• E-bit
  • E-bit
  • E-bit
  • E-bit

Blog da Auratec

  • As bandas de rock mais influentes de todos os tempos

    Postado em 13/07/2018

    A escolha do dia 13 de julho para a comemoração do Dia Mundial do Rock se deve ao megaevento Live Aid, que aconteceu nesse dia em 1985. O festival foi organizado para arrecadar fundos em prol do combate à fome na Etiópia e contou com a participação de grandes nomes do rock n’ roll, como U2, Queen, David Bowie, The Who, Scorpions, BB King, Dire Straits, Madonna e Paul McCartney. O Live Aid foi transmitido ao vivo pela BBC para mais de 100 países, alcançando cerca de 1,5 bilhão de espectadores.

    A celebração da data é uma resposta ao discurso de Phil Collins, que também se apresentou no evento e declarou que gostaria que “aquele fosse considerado o dia mundial do rock”. Mas, apesar do nome, a data é comemorada apenas no Brasil. Isso se deve à iniciativa de duas rádios paulistanas dedicadas ao rock, que começaram a divulgar a data em sua programação nos anos 1990.

    07-13_Dia-do-Rock

    Independente do Dia Mundial do Rock ser realmente mundial ou não, uma coisa é inegável: o Rock and Roll tem um papel importantíssimo na história. Sua relevância cultural, social e até mesmo ideológica influencia as pessoas ainda hoje. Em homenagem a esse estilo tão único, selecionamos algumas das bandas mais influentes da história do rock and roll.

    Janis Joplin (1963 - 1970)

    Não é a toa que Janis é considerada a Rainha do Rock and Roll. Com uma voz marcante e inconfundível, sua carreira foi curta porém muito intensa! Ela alcançou o sucesso nos anos 60 como vocalista da Big Brother and the Holding Company, banda que era parte da efervescente cena psicodélica de São Francisco, Califórnia. O auge da banda veio com a participação no Festival Pop de Monterey em 1967 e o álbum Cheap Thrills, que continha o hino Piece of My Heart - música que atingiu o 1º lugar na Billboard e se manteve na posição por oito semanas consecutivas.

    Em sua participação histórica no festival de Woodstock em 1969, Janis foi acompanhada por sua nova banda, a Kozmic Blues Band. Nesse mesmo ano a cantora recebeu o disco de ouro por I Got Dem Ol' Kozmic Blues Again Mama!, único álbum da banda. Em 1970, já com a banda Full Tilt Boogie Band, Janis gravou as canções Me and Bobby McGee e Mercedes-Benz, juntamente com outras que resultaram no álbum Pearl. Infelizmente a cantora faleceu antes da finalização do álbum, que foi lançado 3 meses após a sua morte.

    Pink Floyd (1965 - 1996)

    Talvez a maior banda de todos os tempo, o Pink Floyd rompeu barreiras ao misturar o rock progressivo com letras filosóficas, experimentações musicais, shows elaborados e um pouquinho de megalomania. Grande parte do sucesso da banda se deve à qualidade técnica de cada um de seus integrantes, especialmente Roger Waters, David Gilmour e Richard Wright, os principais letristas e compositores do grupo. A diversidade de estilos e referências dos três se juntavam de forma absolutamente harmônica, concedendo ao Pink Floyd uma sonoridade única.

    A banda é dona de álbuns e canções icônicos, entre eles os brilhantes The Dark Side of The Moon (1973) e Wish You Were Here (1975) e o filme concerto Live at Pompeii (1972), filmado nas ruínas da cidade italiana de Pompeia. Mas o maior trabalho do Pink Floyd é sem dúvida a ópera rock The Wall (1979), que foi apresentado ao vivo com efeitos teatrais gigantescos e posteriormente adaptado para o cinema. O álbum The Wall foi um sucesso instantâneo, vendendo mais de 11,5 milhões de cópias nos Estados Unidos e atingindo a primeira posição da Billboard em 1980.

    Ramones (1974 - 1996)

    O punk rock podia até já existir antes dos Ramones, mas nunca mais foi o mesmo depois deles. Com um estilo cru e minimalista, eles misturavam influências do rockabilly dos anos 50, do surf rock, das girl bands dos anos 60 e a energia juvenil própria da época. Muitos não conseguem enxergar a genialidade por trás do ritmo simples e versos repetitivos por ela residir exatamente na simplicidade.

    A banda começou a sua carreira literalmente na garagem, mas em pouco tempo estavam tocando na casa noturna CBGB, reduto do underground de nova iorquino - que já era, por si só, uma lenda. O primeiro LP da banda, Ramones (1976), é considerado o primeiro álbum de punk rock da história. A banda influenciou grandes nomes do punk, como The Clash e Sex Pistols, do hardcore, como Dead Kennedys e Bad Religion, e da cena pós-punk, com The Smiths e The Cure. Em 1990, ainda em atividade, a banda já recebia tributos de nomes como Motörhead, Metallica, U2 e Kiss.

    Não importa o seu estilo: aAuratec sempre tem as melhores estruturas para seu show! Entre em contato conosco pelo Facebook, Instagram ou chat online.

    Este post foi publicado em Curiosidades

  • Para que serve o ECAD?

    Postado em 06/07/2018

    A cada evento, show ou apresentação, novas contas aparecem para serem pagas. Uma das mais faladas e conhecidas é o Ecad, taxa vinculada aos direitos autorais das músicas que serão executadas. Mas para que exatamente o Ecad serve? O que esse órgão faz? Separamos algumas dicas e informações para facilitar o entendimento e evitar problemas no seu evento.

    07-06_ECAD

    O Escritório Central de Arrecadação

    Ao contrário do que muitos pensam, Ecad não é o nome da taxa, e sim da instituição que a recolhe. A sigla representa o Escritório Central de Arrecadação, órgão privado sem fins lucrativos que foi fundado em 1976. O objetivo principal é fiscalizar a exibição de conteúdos protegidos por direitos autorais e efetuar a cobrança de taxas referentes ao uso público das músicas. A atuação do Escritório é embasada na Lei Federal nº 5.988/73 e mantida pela atual Lei de Direitos Autorais brasileira – 9.610/98.

    A administração do Ecad é feita por sete associações de gestão coletiva musical, representando intérpretes, compositores, músicos, editores e produtores filiados. Em seu acervo estão catalogadas mais de 7 milhões de obras musicais e quase 5,5 milhões de fonogramas, contabilizando todas as versões registradas de cada música. A sede da instituição fica no Rio de Janeiro, mas sua cobertura abrange todo o país. São 25 unidades próprias, mais de 40 escritórios de advocacia terceirizados e 52 agências credenciadas atuando no território nacional.

    Os usuários de música

    Para o Ecad, todos aqueles que utilizam obras musicais publicamente são considerados “usuários de música”. Esses usuários são pessoas físicas ou jurídicas que executam obras musicais, literomusicais e fonogramas através da comunicação pública, direta ou indireta. A classe abrange promotores de eventos, cinemas, emissoras de rádio e TV, boates, clubes, lojas comerciais, micaretas, trios, desfiles de escola de samba, estabelecimentos industriais, hotéis e motéis, supermercados, restaurantes, bares, botequins, shoppings centers, aeronaves, navios, trens, ônibus, salões de beleza, escritórios, consultórios e clínicas, pessoas físicas ou jurídicas que disponibilizem músicas na internet, academias de ginástica e até empresas prestadoras de serviço de espera telefônica.

    Os usuários de música podem ser classificados de duas formas:

    Segundo a frequência de utilização

    • Usuários permanentes: aqueles que, em um mesmo local de que seja proprietário, arrendatário ou empresário, tiverem efetuado no mínimo 8 espetáculos ou audições musicais por mês durante 10 meses em cada ano civil;
    • Usuário eventuais: aqueles que não se enquadram no item anterior, ou seja, que utilizam a música eventualmente.

    Segundo o tipo de atividade

    • Usuários Gerais: Academias de ginástica, boates, lojas comerciais, bares, restaurantes, hotéis, supermercados, shopping centers, clínicas, etc;
    • Shows e Eventos: Promotores de eventos e audições públicas, casas de espetáculos com shows eventuais, eventos gerais como festas juninas, Carnaval, Reveillon, etc;
    • Rádio e Televisão: Emissoras de rádio e televisão, incluindo as de sinal aberto, fechado (por assinatura), rádios comunitárias, etc;
    • Serviços Digitais: Usuários que executam músicas através de sites ou aplicativos via internet, por qualquer meio ou dispositivo (mais em ecad.org.br/servicosdigitais);
    • Cinema: Salas de projeção e demais usuários que utilizem música através de exibições cinematográficas.

    Arrecadação

    De acordo com a legislação de direitos autorais, somente o autor tem o direito de utilizar sua obra, bem como autorizar ou proibir sua utilização por terceiros. A função cerne do Ecad é garantir que os autores tenham retorno financeiro da utilização de sua propriedade intelectual, o que é feito através da cobrança de uma taxa. Toda pessoa física ou jurídica que utilize músicas de terceiros publicamente precisa notificar o Ecad, que fornece o boleto referente à retribuição autoral.

    As taxas são cobradas sempre que músicas são tocadas em público, seja por som mecânico, bandas ou DJs. Os valores são calculados de acordo com a região e o tipo de evento, o tipo de som e a receita bruta da venda de ingressos, entre outros fatores. Do valor arrecadado, 85% é repassado ao autor filiado, 5% às associações e 10% ao próprio Ecad, para manutenção de suas atividades no país.

    Este post foi publicado em Dicas para Djs, Eventos

  • Você conhece os hits de 2018?

    Postado em 29/06/2018

    2018 mal começou e já chegou na metade. Já está liberado falar de “hits do ano”?

    06-29_Hits2018

    Camila Cabello

    Camila Cabello teve seu primeiro álbum solo lançado em Janeiro, mas antes disso já havia feito vários singles de sucesso, tais como "I Know What You Did Last Summer" com Shawn Mendes, "Bad Things" com Machine Gun Kelly e “Never Be the Same”. Mas seu maior hit foi, sem dúvidas, a música “Havana”. Lançada em agosto de 2017, “Havana” não era o carro chefe do álbum “Camila”, mas alcançou esse status devido a seu sucesso estrondoso.

    A música também ficou conhecida como o hit que possui o maior número de execuções já alcançado por uma mulher no Spotify - o que que definitivamente não é pouca coisa!

    Dua Lipa

    Outro nome novo, mas muito falado durante este ano no meio musical, é o da cantora Dua Lipa. Para a inglesa, 2018 começou com a quebra dos recordes na premiação Brit Awards, com cinco indicações: melhor artista feminina solo, artista revelação, álbum do ano, single do ano e clipe do ano. A música “New Rules” foi recebida pela crítica como um hino de término de namoro e empoderamento feminino e atingiu rapidamente os Top10 em mais de 15 países.

    Childish Gambino

    Se tem alguém que não pode ficar de fora dessa lista com certeza é Childish Gambino. Alter-ego do ator, roteirista e humorista Donald Glover, criador da série Atlanta, Gambino causou um impacto sem precedentes ao lançar a música “This Is America” e seu videoclipe. Após 24 horas do lançamento, o vídeo recebeu 12,9 milhões de visualizações no YouTube, número que ultrapassou os 100 milhões em menos de uma semana.

    A música e o vídeo fazem uma crítica à situação vivida pelos negros nos Estados Unidos e geraram uma discussão extensa e cheia de especulações sobre as referências ocultas que podem ou não estar ali.

    Anitta

    Quando falamos em sucesso musical no Brasil, é impossível não pensar no nome Anitta. A cantora fez várias parcerias internacionais em 2017, gravando com nomes como Maluma, Iggy Azalea e J. Balvin. Mas o ponto alto veio com o sucesso “Vai Malandra”, lançado no final do ano em mais uma parceria internacional, dessa vez com o rapper norte-americano Maejor e o paulista MC Zaac. Marcando o regresso de Anitta ao funk, seu estilo musical de origem, a música mistura ainda elementos de hip hop e trap. “Vai Malandra” se tornou um dos maiores sucessos do carnaval 2018, tanto nos trios e caixas de som quanto nas fantasias dos foliões.

    MC Loma e As Gêmeas Lacração

    Enquanto nomes já consagrados disputavam o título de Hit do Carnaval 2018, três adolescentes pernambucanas passaram por cima e ganharam o título. O clipe caseiro da música “Envolvimento” se tornou um viral tão grande que, menos de um mês depois de seu lançamento independente, o trio assinou com a gravadora Kondzilla. Em menos de 6 meses, MC Loma e As Gêmeas Lacração já lançaram 11 músicas e realizaram diversos shows em todo o país.

    Este post foi publicado em Dicas para Djs

  • Festas Regionais: Muito além do Carnaval

    Postado em 21/06/2018

    O Brasil é mundialmente conhecido por sua alegria. Para quem vê de fora, o espírito sorridente e festeiro do país é perfeitamente traduzido pelo Carnaval. Mas para quem vive no país, a folia é só o começo! Com um território de proporções continentais, a imensa variedade cultural mostrada pelas festas típicas não é nenhuma surpresa. Conheça um pouco mais dos festejos populares que vão muito além do Carnaval e do cenário dominado pelas regiões Sul e Sudeste.

    Região Norte: Festival de Parintins

    O Festival de Parintins é maior festa de boi bumbá do país. Aconteceu oficialmente pela primeira vez em 1965 e sua organização foi assumida pela Prefeitura de Parintins dez anos depois, embora a tradição existe desde o início século XX. Sua marca mais forte e tradicional é o duelo entre os bois Caprichoso (a Estrela Azul) e Garantido (o Coração Vermelho), mas atualmente conta também com outras agremiações de bois precedentes ou contemporâneos, como Diamantino, Ramalhete, Fita-Verde, Corre-Campo, Mina de Ouro, Galante e Campineiro.

    O desfile conta a lenda da morte e ressurreição de um boi através de representações de povos indígenas e ribeirinhos nortistas, lendas amazônicas e a toada, ritmo musical que acompanha as duas horas e meia de desfile para cada boi. As apresentações são monumentais, sendo consideradas ainda maiores e mais requintadas que o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo.

    06-22_Boi-bumba

    Região Nordeste: O Maior São João do Mundo

    A típica festa junina já é conhecida de todos brasileiros, com suas danças, comidas típicas e bandeirinhas. Tradicionalmente é realizada entre os dias 12 (véspera do dia de Santo Antônio), passa pelos dias 23 e 24 (dia de São João) e termina no dia 29 (dia de São Pedro). Em Campina Grande, na Paraíba, a festa junina sempre foi uma grande atração - mas a partir de 1983, por uma iniciativa da Prefeitura de Campina Grande, a festa tradicional recebeu o nome de Maior São João do Mundo.

    O nome foi profético, e hoje o evento realmente é o maior, atraindo dezenas de milhares de pessoas todos os anos. São mais de 700 horas de forró no Parque do Povo, construído especialmente para abrigar a festa junina de um mês de duração. Vale a pena visitar também o Sítio São João e a Vila da Rainha, que reproduzem o cotidiano do interior nordestino em duas diferentes épocas.

    06-22_Sao-Joao

    Região Centro-Oeste: Festa do Divino

    Historicamente, a festa do Divino Espírito Santo é promovida pela Igreja Católica e tem suas origens em Portugal. Em Pirenópolis, a manifestação religiosa encontra as festividades profanas de diversas origens e significados, unindo o público em um evento único! É celebrada em Pentecostes e marca a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus Cristo.

    As manifestações duram cerca de 23 dias e reúnem novenas em latim, congados, folias, queimas de fogos, repique de sinos, algazarra dos Mascarados pela cidade e o levantamento de um mastro de 30 metros de altura, herança da Europa pagã e seus rituais de fertilidade. Um dos maiores destaques são as Cavalhadas, que reproduzem os torneios medievais e são divididas em três partes, obrigatoriamente nessa ordem: visita à Igreja, corrida de argolinhas e escaramuças.

    06-22_Cavalhada

    Não importa o tamanho e a temática do seu evento, a Autatec tem as melhores estruturas para realizá-lo com segurança e total qualidade. Veja nossos projetos e conheça um pouco mais do que as estruturas Auratec são capazes. Entre em contato com a gente!

    Este post foi publicado em Eventos

  • Como escolher o melhor formato de evento corporativo

    Postado em 14/06/2018

    No mercado altamente competitivo brasileiro, as empresas estão sempre buscando formas de consolidar a imagem e aumentar a relevância das marcas. Os eventos corporativos são uma iniciativa que busca reunir o maior número de interessados em um negócio e pode ser uma ferramenta muito eficiente na aproximação com o público. Mas para aproveitar ao máximo esse recurso, é preciso mais que uma organização de qualidade. Conheça alguns formatos de eventos corporativos e aprenda a identificar o mais adequado para o momento e o público da sua marca.

    Formatos Corporativos - Auratec

    Conferências

    As conferências funcionam, principalmente, para agregar conhecimento. Especialistas de reputação são conduzidos por um mediador (presidente de mesa) em uma discussão sobre determinado assunto. Os participantes geralmente já possuem algum domínio sobre o conteúdo da conferência, participando através de perguntas direcionadas aos conferencistas. Mas nada impede que pessoas leigas participem, no intuito conhecer melhor a temática abordada.

    Congressos

    Os congressos são eventos de porte maior, acontecendo em um período maior de tempo (geralmente uma semana). Possuem um objetivo claro de enriquecimento científico e cultural, reunindo profissionais, acadêmicos e entidades de determinada classe. Muitas vezes seu tema gira em torno de um único assunto, como por exemplo os congressos médicos que se dividem por especialidade (pediatria, dermatologia, cardiologia, etc.). Por tratar de uma temática muito específica, os congressos incluem em sua programação a divulgação de tendências do setor.

    Também são a denominação mais utilizada para eventos “macro”, que comportam outros formatos menores em sua programação. Dessa forma, os congressos podem englobar palestras, mesas redondas, debates, painéis e outras atividades de caráter científico.

    Feiras

    As feiras são como grandes exposições de produtos, serviços ou projetos. O intuito é alcançar novos leads e clientes, aproveitando o público presente e a atenção da mídia especializada. Muitas vezes a comercialização em si não é permitida durante o evento para maximizar o potencial da rede de contatos criada ali. A feira comumente é organizada por stands padronizados, onde a empresa expositora tem liberdade para personalizar seu espaço. Muitos expositores realizam demonstrações de produtos, distribuição de brindes e as mais diversas interações com a marca.

    Lançamentos

    Os eventos de lançamento são uma excelente ferramenta de marketing para as empresas. Seus convidados normalmente são organizações parceiras, clientes e veículos de comunicação, num intuito de ampliar a visibilidade da marca e envolver a comunidade. Os lançamentos também podem ser transmitidos simultaneamente pela internet via streaming, rompendo os limites geográficos e expandindo ainda mais o alcance.

    Mesa-redonda

    Nas mesas redondas é de praxe encontrar especialistas convidados debatendo um tema bem específico. Cada um possui um tempo determinado para exposição do ponto de vista sobre o assunto e, ao final, perguntas do público são respondidas em uma discussão entre os especialistas. Tudo isso é orientado pelo moderador, que tem a função de articular as temáticas, estimular a participação e manter o clima agradável e o foco da conversa no conteúdo proposto.

    Palestras

    Normalmente de curta duração e sem muito aprofundamento teórico, a palestra é um opção muito interessante para eventos internos. Normalmente são usadas para despertar o interesse por um tema ou atender objetivos muito específicos (por exemplo, palestras motivacionais ou instrutivas). Não precisam necessariamente estar ligadas à atividade desempenhada pela empresa, podendo abordar assuntos de interesse geral que permeiam a vida profissional, como ética, boas práticas e até mesmo qualidade de vida.

    Workshops e Oficinas

    Oficinas e workshops são como cursos, mas com uma aplicação mais prática e com muita interação entre os participantes. Normalmente são muito dinâmicos e trabalham grupos menores justamente para maximizar o aprendizado e a experiência conjuntas. Por se tratar de um evento intenso, seu espaço precisa ser preparado para pausas e ter algum conforto para o público.

     

    É importante saber o formato mais adequado ao seu público e à sua proposta. Independente da sua escolha, a Auratec possui as estruturas adequadas para a realização de todos os tipo de evento com segurança e qualidade. Entre em contato conosco.

    Este post foi publicado em Produção de eventos

  • Conheça o MoMEM, o primeiro Museu de Música Eletrônica Moderna

    Postado em 25/05/2018

    Se faz parte da história, com certeza está registrado em algum lugar. Seja num livro, num documento ou até num museu. Grandes feitos e invenções não podem ser deixados para trás e é muito importante ter um registro de suas origens e curiosidades.

    Em 2018, a música eletrônica definitivamente entrou para a história. Isso porque, em abril deste ano, foi inaugurado o Museu da Música Eletrônica Moderna (MoMEM, na sigla em inglês), em Frankfurt, na Alemanha. O primeiro sobre a EDM, inaugurado na cidade que é berço da música eletrônica europeia. O museu, em formato pop-up, está instalado na praça principal da cidade enquanto aguarda um endereço permanente.

    Mesmo antes de seu lançamento, o MoMEM causou furor na cena eletrônica. Idealizado pelos DJs Alex Azary, Talla 2XLC e Stefan Weil, o espaço foi planejado para ser uma obra-prima visual e auditiva. Talla 2XLC (nome artístico de Andreas Tomalla) é o presidente honorário e responsável pelo projeto. O DJ é creditado por cunhar o termo “techno”, além de ser o pioneiro do gênero com seus eventos da década de 1980, chamados de “Techno Party”. O projeto também é apoiado por Karl Hyde e Rick Smith, da banda inglesa Underworld, Sven Väth e Anthony Rother. O renomado DJ Hell, outro apoiador do MoMEM, foi anunciado como curador do museu.

    AUR_MoMEM

    O museu tem a proposta de livrar-se dos modelos de instalações tradicionais e convidar o público para uma visita sensorial ao universo da EDM, explorando diversos aspectos da forma musical, sua história e relevância cultural. A exposição do Museu de Música Eletrônica Moderna será dividida em seis seções: origens e influências históricas, instrumentos e tecnologias, diferentes estilos de música eletrônica, arte e design, moda e movimentos globais. O objetivo é explorar não apenas os diversos gêneros da música eletrônica, mas também as influências musicais, o impacto social e o contexto internacional do estilo.

    O MoMEM conta com diversos artefatos originais relacionados à música tecno, instalações complementares, fotografias e imagens de artistas visuais. Tudo isso incrementado por exposições temporárias sobre temas, gêneros, clubes notórios e rótulos selecionados. A junção desses elementos conta a história da música eletrônica de forma nunca vista, celebrando todas as características desse estilo tão rico em variedade e estilo.

    O Museu de Música Eletrônica Moderna conta ainda com exibições de filmes exclusivos, palestras de DJs mundialmente reconhecidos e leituras. A educação musical através da EDM também é foco do projeto, através da Academia MoMEM. Esse desdobramento do museu oferece oficinas de DJ realizadas regularmente, concertos dos vários estilos da música eletrônica e festas dedicadas às mais diversas vertentes.

    Para saber mais sobre o projeto do Museu de Música Eletrônica Moderna, acesse o site www.momem.org. O site conta com versões em inglês e alemão e conta um pouco da história do projeto, desde sua concepção até o lançamento. Existe ainda uma parte dedicada a doações e apoios diversos para a consolidação do espaço definitivo que receberá o museu. Aproveite para fazer parte da divulgação da história da Eletronic Dance Music pelo mundo!

    Este post foi publicado em Dicas para Djs, Novidades

  • Auratec: Presença confirmada na AES Brasil Expo 2018

    Postado em 21/05/2018

    Nos dias 22 a 24 de maio acontece a 21ª edição da AES Brasil Expo, uma convenção e exposição de tecnologia, áudio, vídeo, iluminação e instalações especiais. O evento é considerado o maior encontro de áudio profissional da América Latina, voltado para todos os profissionais envolvidos na área.

    05-21_AES-2018

    O encontro é organizado pela Sociedade de Engenharia de Áudio, entidade central para temas técnicos e acadêmicos do áudio para mercados diversos. A programação abrange temas como alinhamento e sonorização de espetáculos, gravação, mixagem e masterização de peças musicais, projetos de áudio para musicais, planejamento acústico e utilização de sistemas sem-fio, entre outros. Também haverão debates sobre os desafios e a atual situação do mercado, tendo como pontos de vista profissionais e empreendedores do setor. Serão mais de 60 horas de palestras, treinamentos, workshops e demonstrações técnicas voltadas especialmente para engenheiros, técnicos, consultores e outros profissionais envolvidos com áudio.

    A AES Brasil Expo 2018 é uma excelente oportunidade de adquirir e trocar conhecimentos com grandes nomes e referências da área. O evento conta também com uma área de exposição onde as empresas realizam apresentações e demonstrações de novas tecnologias voltadas para o segmento. A Auratec, que participa e apoia a AES Brasil Expo desde 2012, não poderia ficar de fora!

    A programação completa pode ser conferida no site da AES Brasil Expo, onde também é possível realizar a inscrição.

    Fique ligado em nosso site e nossas redes sociais. Em breve contaremos como foi a experiência!

    Este post foi publicado em Auratec, Eventos, Mercado

  • O mundo mágico das Playlists

    Postado em 16/05/2018

    Desde a época das fitas cassete, as playlists acompanham a vida dos amantes de músicas. A evolução na forma de ouvir trouxe consigo novas formas de compartilhar suas canções preferidas e, consequentemente, novos recursos para a criação das mixtapes. O atual Spotify é o campeão nessas listas, sejam elas criadas pela própria plataforma ou por seus usuários. Das mais populares às mais estranhas, a plataforma oferece listas temáticas para todos os gostos. Se você quer dar uma variada nas músicas que anda escutando, confira abaixo uma lista das playlists mais divertidas do Spotify.

    05-16_Playlists

    Carrokê

    Se você ainda não saiu por aí dirigindo seu carro com as janelas abaixadas, o vento batendo no rosto e cantando Aerosmith, você está dirigindo errado. Vamos corrigir isso?

    Essa playlist conta com hits atuais e músicas que marcaram época. Pegue o seu carro ou uma carona. Ou deixe separada para a próxima viagem em família. Só não perca essa oportunidade de rir do inglês dos seus amigos e relembrar aqueles eternos sucessos que todo mundo conhece e canta junto!

    https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/37i9dQZF1DWV1Nj8a6volf

    Já não ouvi isso antes?

    Sabe quando toca aquele lançamento na rádio e bate a sensação de que você já ouviu isso antes? Provavelmente você já ouviu mesmo!

    Essa playlist foi feita no maior estilo déjà vu que você respeita. Hits como Hung Up, de Madonna, e Play Hard, de David Guetta, Ne-Yo e Akon, aparecem na lista seguido de suas fontes de inspiração. A lista apresenta desde releituras a influências sutis. Melhor que isso, só se fosse uma playlist de mash-ups!

    https://open.spotify.com/user/ficaquietinho/playlist/0QANuK3TRomSOe2hBd6wka

    Take Note of These Covers

    Nessa onda de músicas que já ouvimos antes, o Spotify preparou uma compilação de versões muito dignas! É pop virando folk, balada virando emo, jazz virando pop dos anos 80 (só pra virar heavy metal depois), indie ficando mais indie ainda….

    A lista vai desde clássicos como Sound of Silence, de Simon & Garfunkel, até músicas que se tornaram mais conhecidas que a original, como a versão de Jeff Buckley para Hallellujah, passando por momentos “Lado B” de artistas consagrados. 99 releituras com muita personalidade!

    https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/37i9dQZF1DX2S9rTKTX6JP

    Oi, perdi o interesse

    Tá tudo bem com o crush? Porque se a resposta for não, essa playlist é pra você!

    Uma coletânea de músicas perfeitas pra dizer que conheceu outra pessoa, como Adam Levine fez com a Keira Knightley em “Begin Again”. Ou pra dar uma de Clarice Falcão e dizer que esse namoro já acabou faz muito tempo e só você não percebeu.

    https://open.spotify.com/user/debbiehell/playlist/6ZZcjs61f1Q108BDaqhIfH

    Sounds for Spacetime Travelers

    Nem só de belas canções vive o universo das playlists. Para quem gosta de efeitos sonoros e sons mais “inusitados”, o Spotify também é um prato cheio! A mais incrível de todas é a playlist criada com sons binaurais que vão diminuindo a frequência de vibração a cada faixa e transmitem a impressão de uma viagem espacial.

    https://open.spotify.com/album/32zfQTMExd7S5x3uzDGCEH

    Tenha um ótimo dia!

    Nada uma uma playlist bem normal, animada e cheia de novidades pra encerrar esse post - ou para começar o dia!

    https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/37i9dQZF1DX7KTVQYEg01L

    Este post foi publicado em Curiosidades, Dicas para Djs

  • Sertanejo: muito além da moda

    Postado em 11/05/2018

    Há pouco mais de um ano publicamos um texto sobre a volta da música sertaneja às paradas de sucesso no país (você pode conferir o texto original aqui). Esse é o momento de corrigir algo que foi dito lá atrás: mais que a “moda da vez”, o sertanejo veio para ficar!

    05-11_Sertanejo

    SUCESSO CRESCENTE

    O sertanejo nasceu no interior do Brasil como um estilo tipicamente rural. Seu ritmo compassado e suas letras bucólicas exaltavam a vida no campo. A primeira gravação do ritmo, já por uma dupla, aconteceu em 1929.

    Podemos dizer que o sertanejo teve três fases até chegar no atual momento de sucesso explosivo e mashups com outros estilos.

    • Fase moda de viola: de 1929 a meados dos anos 1960, o chamado sertanejo raiz exaltava a vida no campo e as rotinas da lida diária em fazenda.
    • Sertanejo romântico: a partir dos anos 60, com o crescimento da indústria cultural nacional, o sertanejo vai a um outro lugar, trazendo canções românticas para as paradas musicais de todo o Brasil, especialmente nos anos 80 e começo da década de 90.
    • A partir de 2009, o sertanejo universitário domina as rádios e se mistura com sucesso com o pop. Parcerias com outros gêneros, como o pagode, o forró eletrônico e o funk são bem comuns na versão mais recente dessa fase.

    DIVERSIDADE NOS RITMOS E NAS LETRAS

    Com essa virada para o sertanejo universitário, o estilo sertanejo não apenas retoma a força que tinha no começo dos anos 90 como se transforma em carro chefe da indústria do entretenimento nacional. Com mega eventos, grandes artistas e super produções, o sertanejo começa a apresentar diversidade na música e nas letras.

    Nos últimos 5 anos, uma grande novidade do estilo é o chamado feminejo. Duplas ou artistas solo femininas surgiram nesse cenário e arejaram os palcos do Brasil. As letras falam de mulheres protagonistas, que vão a baladas, não se interessam por relacionamentos e não aceitam traição ou machismo.

    A mistura com outros estilos de sucesso também ajudou a renovar o ritmo sertanejo clássico. Elementos do arrocha, do pagode, do forró e até do funk vieram somar ao sertanejo e o público tem reagido de maneira bastante positiva.

    DESTAQUES DA MÚSICA NACIONAL

    1. Já veterano desse cenário, Gustavo Limma continua no topo das paradas. Em abril, sua música Apelido Carinhoso ficou em primeiro lugar entre as mais tocadas do sertanejo em rádios de todo o Brasil. A canção também foi coreografada pelo grupo de dança Fitdance, conhecido por criar coreografias das músicas mais estouradas do pop nacional.

    2. Thiago Brava começou a tocar cavaquinho ainda na infância e as influências do pagode são bem claras na sua música. Em 2013, explodiu no Brasil inteiro com a música 360 o arrocha do poder e hoje está de novo nas paradas com a canção Dona Maria.

    3. Simone e Simaria, uma das duplas do feminejo que arrasta fãs fiéis por todo o país se destaca, neste momento, por uma parceria com o Dj de música eletrônica Alok, queridinho de celebridades como Sasha. As artistas fizeram várias canções em parceria com outros estilos e essa é mais um estouro da fábrica de sucessos desta dupla.

    4. Marília Mendonça estourou com o hit Infiel e é uma espécie de mãe das mulheres do sertanejo. Hoje, músicas como Sentimento Louco, Meu cupido é gari e Como faz com ela são cantadas por milhares em seus shows lotados.

    5. Naiara Azevedo veio do Paraná e começou sua carreira quase por acaso, ao postar a música Coitado, uma resposta a canção Sou Foda, da dupla Carlos e Jader, no Youtube. De lá para cá, ela vem construindo uma carreira sólida e seu mais novo hit é Pegada que Desgrama.

    ONDE O SERTANEJO TOCA

    Hoje, o sertanejo deixou de ser uma música de nicho e está presente nos melhores eventos de pop, tocando junto a bandas de pop rock, funk, pagode, forró eletrônico e axé. É claro que, se você é DJ, tem que ter uma seleção boa  e atualizada dos maiores hits do estilo.

    Com essa história longa e sempre se reinventando, o sertanejo prova que muito mais que a bola da vez, é possivelmente o estilo mais longevo do Brasil. Qual será a próxima moda que eles irão lançar?

    Este post foi publicado em Curiosidades, Dicas para Djs

  • Por trás dos palcos: a importância da Equipe Técnica

    Postado em 04/05/2018

     

    AUR_Roadie

    Quando vemos artistas no palco, palestrantes em suas mesas e noivos dançando sua primeira valsa, esquecemos completamente que há uma equipe inteira trabalhando por muito tempo para que tudo saia sem falhas. No entanto, qualquer falha em um evento é, automaticamente, atribuída a produção. Trabalhar nessa área é uma função ingrata, uma vez que quase nunca se ouve os elogios e quase sempre se é responsável pelas reclamações. Por outro lado, mesmo que nenhum convidado venha a saber, é uma satisfação imensa ver tudo se realizar com harmonia e as festas, shows e apresentações serem um sucesso.

    A produção não é um trabalho solitário. Mesmo que haja apenas um coordenador, a equipe é composta por vários outros funcionários, exercendo diferentes funções.

    Produtores

    Em geral, as equipes contam com mais de um produtor, principalmente em eventos grandes. Há um coordenador de produção e produtores executivos. O produtor está nos eventos desde sua concepção, ajuda a elaborar projetos, calcula orçamentos de equipamentos e equipe e, não raro, se envolve com a divulgação. Também costuma ser a ponte entre artistas e/ou empresários e o restante da equipe, tendo a responsabilidade de conseguir se comunicar bem com as duas pontas dessa corrente.

    Cerimonialistas

    Esse cargo se diferencia por pouco do produtor. Normalmente atuando em eventos pessoais e corporativos, esse profissional costuma ter uma rotina tão puxada quanto a da noiva ou dos formandos. Acompanham decisões essenciais, como escolha de buffet, decoração e fotografia. Garantem que os convidados sejam bem recebidos e bem tratados, que não falte comida ou bebida durante a festa e que os cronogramas sejam seguidos.

    Roadies

    Os roadies têm, pelo menos, 2 grandes responsabilidades: montar a estrutura de forma rápida e segura e organizar o palco para atender aos músicos. Trabalham diretamente com o produtor, o técnico de som e os músicos. Também é função deles o trabalho pesado: carregar estruturas, equipamentos e instrumentos, desmontar os palcos, carregar e descarregar carros de entrega. Grandes bandas costumam ter seus próprios roadies e trazê-los em turnê. Isso garante que o palco estará exatamente como desejado pelos artistas.

    Técnico de som

    Regulando os microfones de palestras ou extraindo o melhor som em praça aberta, o técnico de som é essencial para o êxito do evento. É primordial ter muito conhecimento sobre engenharia sonora e sensibilidade para entender o som exigido para a ocasião.

    Iluminadores

    Na iluminação, há dois tipos de profissional, os montadores e o técnico de luz. Eles se complementam. O técnico de luz define a melhor iluminação para cada ambiente, o que será escondido e o que estará em foco. Aos montadores, cabe instalar os equipamentos de maneira perfeita e segura, gerando os resultados esperados pelo técnico.

    Serviço

    Seguranças, garçons, cozinheiros, recepcionistas, equipe de limpeza: como faríamos um evento sem eles? Essa equipe precisa ser extremamente bem treinada e lida com situações complicadas, como banheiros entupidos, brigas, convidados que se tornam inconvenientes. Nos bastidores, são tão importantes quanto a atração principal para o sucesso do evento.

    Muito além da equipe

    Independente da função, trabalhar com eventos é ser multitarefa. Nunca sabemos quando aparecerá um imprevisto, se alguém faltará ou se a previsão de sol se transformará uma chuva torrencial. Para ajudar a administrar todos esses fatores, muitos produtores lançam mão da tecnologia.

    Há uma série de aplicativos – Evernote e Tape a Talk, por exemplo – que facilitam a comunicação entre a equipe, atualizam em tempo real e permitem que todo o evento fique na palma da mão, sem papéis e envolvidos. As plataformas de venda de ingresso e promoção de eventos também são uma mão na roda para equipes de produção, além de facilitar a vida do público.

    Claro que tudo isso não tem nenhum valor se a estrutura escolhida não for de qualidade e comprometer a segurança e execução efetiva do evento. A Auratec oferece estruturas modulares, leves e de fácil montagem que atendem as necessidades de qualquer evento. Para saber mais sobre nossos produtos, não deixe de entrar em contato.

    Este post foi publicado em Dicas para Djs, Produção de eventos

Itens 1 para 10 do 288 total

Página:
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. ...
  7. 29